Omeprazol – Para que Serve, Como Tomar e Contraindicações

Um dos medicamentos mais usados na hora de aliviar o incômodo e as dores é o uso de medicamentos próprios, como o Omeprazol. O remédio é classificado como antiulcerosos, ou seja, ajuda a reduzir a secreção do estômago que é ácida.

Assim como a maioria dos medicamentos ele só deve ser usado se for prescrito por um médico especialista e sempre deve ser consumido pelo paciente no período da manhã e em jejum, já que apenas assim ele irá funcionar da forma correta.

O medicamento deve ser ingerido no mínimo com 15 minutos de antecedência a refeição, já que somente desse modo ele irá cumprir seu papel como um protetor gástrico e que irá ser eficiente não apenas para combater alimentos que irritem seu estômago, mas também medicamentos fortes utilizados no tratamento de qualquer outro problema de saúde.

Dessa maneira, ele regula a liberação de ácido clorídrico no estômago, que causa uma sensação de queimação. Por isso, é muito comum que um médico passe ao paciente o Omeprazol antes de um antibiótico forte.

Os medicamentos que tem o Omeprazol como princípio ativo são os mais conhecidos dos brasileiros, como por exemplo, o Prepazol, Omeprasex, Losec e Victrix, entre outros. Eles são encontrados em forma de comprimidos revestidos ou cápsulas e também em pó, que é dissolvida em uma solução injetável e aplicada em forma endovenosa.

Como Age o Medicamento:

O omeprazol é um medicamento que age como agente capaz de inibir as bombas de prótons realizadas pelas células das paredes do estômago, para que isso aconteça ela age de forma diretamente para inibir a H+K+ -ATPase, enzima localizada na células parietais.

Isso porque são elas que produzem o ácido e regula o nível gástrico, uma das etapas finais de todo o nosso mecanismo.

Quem Pode Usar o Omeprazol?

O Omeprazol é normalmente indicado para pessoas que estejam realizando tratamento para doenças como úlcera gástrica, síndrome de Zollinger-Ellison, esofagite de refluxo.

Pacientes que fazem uso contínuo de anti-inflamatórios não esteroidais também utilizam o Omeprazol, já que esses medicamentos possibilitam uma incidência maior de sangramento estomacal por conta da inibição do que conhecemos como agregação plaquetária.

Outro problema recorrente para o uso do Omeprazol é a úlcera péptica causada por uma bactéria muito conhecida pelos brasileiros a H.pylori. O medicamento diminui o quadro clínico e impossibilita que a parede estomacal seja ainda mais afetada pelo tratamento.

Posologia:

O Omeprazol é indicado no uso de várias doenças, mas para cada uma delas a posologia e o tempo de tratamento são diferentes. Abaixo vamos explicar cada uma delas para a úlcera gástrica, úlceras duodenais, síndrome de Zollinger-Ellison e esofagite de refluxo.

  • Posologia para a Úlcera Gástrica

Pacientes que precisem realizar esse tratamento, o mais indicado é que de use 20 miligramas do medicamento uma vez ao dia, no mínimo por 4 semanas e no máximo 8 semanas.

Já quem não apresenta respostas com o tratamento devem usar de 40 mg do medicamento também uma vez ao dia por no máximo 4 semanas.

  • Úlceras Duodenais

Pacientes que tenham esse tipo de doença devem usar uma dosagem de 20 mg, também uma vez ao dia, por no mínimo 2 semanas e no máximo 4 semanas.

Já quem realiza o tratamento profilático necessita de 10 a 20 mg de Omeprazol que deve ser sempre ingerido antes do café da manhã.

  • Síndrome de Zollinger – Ellison

A síndrome se caracteriza por uma hiperacidez gástrica, que aumenta a liberação de um hormônio, a gastrina.

Pacientes com esse problema devem ter uma dose individualizada, já que é preciso administrar uma dose baixa, capaz de reduzir a secreção liberada no estômago. Normalmente as pessoas iniciam o tratamento com uma dosagem de 60 mg ao dia, mas aos poucos esses valores são reduzidos.

Esofagite de Refluxo

Para crianças que tenham este problema, o mais indicado é que se use uma dose de 10 mg, uma única vez ao dia e com líquido. No entanto o tratamento só pode ser realizado depois do 1º ano.

No entanto, as crianças podem ter alguma dificuldade em deglutir as cápsulas revestidas. O mais comum é que se abra esse comprimido e o dilua em líquido a ser ingerido em seguida. Dependendo do estágio da doença, a posologia pode ser aumentada para até 40 mg por dia, mas por menos tempo. Consulte sempre o médico pediatra da criança em questão.

Já os adultos que sofrem desse mal devem ingerir 20 mg do remédio, também uma vez ao dia, e também por no mínimo 4 semanas e no máximo 8 semanas. Quem realiza o tratamento profilático a posologia varia de 10 a 20 mg, sempre antes do café da manhã.

Contraindicações do Omeprazol

Por mais que o Omeprazol seja um medicamento muito popular no Brasil, é preciso ter certo cuidado na hora de ingeri-lo.

Ele não pode ser usado por quem é alérgico a esse principio ativo, mulheres grávidas também não podem ingerir o medicamento sem orientação médica, assim como mulheres no período de lactação.

Efeitos Colaterais do Omeprazol

Assim como qualquer outro medicamento, o Omeprazol também tem efeito adverso que pode causar sérios problemas de saúde. No entanto, eles não são frequentes e tem uma intensidade menor quando aparecem e são controlados com a diminuição da dose e também com a suspensão do uso.

Entre os efeitos colaterais estão: vômitos, gases excessivos, náuseas, obstipação, cefáleia, diarreia transitória, fraqueza, tontura, sonolência, dores musculares, rash cutâneo e insônia.

Pessoas que usam doses muito altas sem prescrição médica pode também ter problemas mais sérios.

Quem tem costume de ingerir o medicamento por mais tempo do que o necessário pode sofrer com o aparecimento de cistos glandulares, que são benignos, são leves e podem ser reversivos depois que o tratamento e interrompido.

Dicas para Ingerir o Omeprazol

Ao realizar o tratamento com Omeprazol é preciso suspender a ingestão de álcool e também o uso do cigarro. Isso porque esses dois agentes podem causar alterações significativas na excreção e também metabolização de diversos fármacos.

Vale lembrar que esse medicamento não está associado a alterações renais ou hepáticas em pessoas sem nenhum problema prévio, mas seu uso em pacientes com função renal ou hepática alterada deve ser controlado e supervisionado por um médico.

Muitas pessoas acreditam que o uso prolongado de Omeprazol pode causar demência, isso porque nossos avós e bisavós observavam casos isolados de problemas mentais em pessoas que faziam o uso do medicamento. No entanto, um estudo foi realizado recentemente para comprovar essa teoria, mas foi descartado depois que nenhuma ligação foi encontrada.

É preciso lembrar que o Omeprazol também pode ser vendido como medicamento genérico e que cabe apenas ao seu médico indicar se existe algum problema em substituir o medicamento.

Assim como qualquer outro o Omeprazol é vendido sem receita médica, mas não deve ser ingerido sem a orientação de um profissional da saúde especializado. Isso porque ele pode, como já dissemos, inibir a eficiência de outras drogas realizadas em tratamentos de doenças existentes e também provocar algumas reações desagradáveis em pacientes que façam super dosagem ou que tenha alergia ao seu composto químico, mas ainda não saibam.

Cada cápsula de Omeprazol tem de 10 a 20 mg e o medicamento é vendido em caixas de 20 cápsulas de 10 mg ou em caixas de 10 compridos de 20 mg.

Se você gostou deste artigo não deixe de comentar e para ajudar outras pessoas, compartilhe nas redes sociais abaixo. (Facebook, Twitter, Google Plus, WhatsApp)

Péssimo!Ruim!Regular!Bom!Ótimo! (80 Votos, Média: 4,15 de 5)
Loading...