Sibutramina – Para que Sever, Como Funciona, e Contra Indicações

Sibutramina, um dos remédios mais populares entre as pessoas em condição de obesidade que gastaram todas as alternativas para emagrecer, a sibutramina pode ser muito efetiva quando usada da maneira correta e aliada a dieta e exercícios.

Entenda de quais maneiras você pode usá-la como aliada na luta contra o excesso de peso e na busca por uma melhor autoestima e qualidade de vida.

Como Funciona a Sibutramina?

A sibutramina age como uma inibidora seletiva na recaptação da serotonina e norepinefrina, moderando o apetite de quem a consome e assim ajudando na perda de peso.

A medicação causa um efeito de saciedade em quem a toma atuando no sistema nervoso central, agindo mais especificamente no hipotálamo cerebral.

A sibutramina não trabalha diminuindo a fome, mas aumentando a sua sensação de satisfação além de diminuir o gasto de energia comum durante a perda de peso e, portanto, te levando a comer menos e acelerando a perda de calorias quando consumida da maneira correta.

Quais São as Contraindicações?

O uso da medicação é controlado, só podendo ser vendida sob prescrição médica e feito com cuidado. Sem acompanhamento médico os efeitos colaterais da Sibutramina podem ser potencializados, transformando uma solução em outro problema. Por isso, sempre procure um médico antes de iniciar o tratamento.

A sibutramina não é indicada para gestantes e lactantes, pessoas com histórico de doenças cardiovasculares ou hipertireoidismo.

O consumo do álcool também é contraindicado devido a efeitos da medicação como aumento da frequência cardíaca e na pressão arterial, o que também acontece com as bebidas alcoólicas.

Entre seus efeitos colaterais estão taquicardia leve, constipação, dores nas articulações, náusea, dor de cabeça, boca seca e dores menstruais em mulheres.

Sibutramina e Termos de Responsabilidade

Desde outubro de 2011 novas regras foram estabelecidas para o consumo dos remédios que têm sibutramina como princípio ativo. A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) publicou no Diário Oficial as diretrizes que regulamentam como acontece a compra das medicações.

Além do procedimento já comum para outros remédios tarja preta como a prescrição médica em três vias (uma para o médico, outra do paciente e a terceira do farmacêutico), é preciso que tanto o endocrinologista quanto o paciente assinem um termo de responsabilidade, também em três vias (uma delas fica arquivada com o prontuário, outra na farmácia e a terceira com o paciente).

Nem a receita e nem o termo de responsabilidade podem ultrapassar um prazo de 30 dias.

A Proibição no Brasil

No início de agosto a Anvisa proibiu a comercialização no Brasil do Biomag e seu genérico Cloridrato de Sibutramina porque a empresa fabricante dos medicamentos, a Aché Laboratórios Farmacêuticos, havia mudado seu fornecedor de sibutramina sem pedir autorização para o órgão fiscalizador.

O comércio só foi novamente liberado em 14 de setembro, após a devida regulamentação da nova fornecedora, liberando os estoques.

A Sibutramina em Outros Países

Nem todos os efeitos colaterais das medicações que usam sibutramina como princípio ativo são conhecidos, por isso elas seguem sendo estudadas por endocrinologistas de todo o mundo e ainda têm seu uso proibido em países como Canadá, Austrália e a maior parte da Europa.

Já nos EUA, o uso é restrito apenas a pacientes que sofrem de obesidade mórbida, mesmo assim mediante alertas dos possíveis efeitos colaterais, principalmente porque é comum que esse tipo de paciente sofra também de problemas cardíacos e de pressão, que costumam estar entre os efeitos colaterais dos remédios à base de sibutramina.

A Venda Ilegal

Infelizmente a venda ilegal de sibutramina é uma realidade. Especialistas ainda defendem que a proibição total da medicação tornaria o comércio clandestino um problema ainda maior de saúde pública.

Isso acontece porque muitas pessoas procuram o medicamento para potencializar seu processo de emagrecimento em busca de um corpo ideal, gerando mercado para a venda ilegal de remédios que chegam a custar R$ 3 mil e são consumidos sem qualquer acompanhamento médico, deixando essas pessoas em risco.

Tentando coibir o comércio ilegal, a ANVISA aplica multas severas às farmácias que forem pegas vendendo sibutramina clandestinamente. As punições podem variar de R$ 2 mil até R$ 1,5 milhão dependendo de fatores como reincidência, por exemplo.

Quando a Sibutramina é Indicada?

Quando o regime de exercícios e dieta alimentar não forem suficientes para a redução de peso em casos de obesidade e todas as alternativas tiverem sido descartadas.

O equilíbrio é fundamental neste caso por estar lidando com seu metabolismo e alimentação, todos os cuidados devem ser tomados durante o tratamento e aí entra o acompanhamento médico.

No Brasil, as medicações feitas com base em sibutramina podem ser encontradas com dosagens de 10mg e 15 mg, normalmente sendo receitado um comprimido ao dia da menor dosagem no princípio e fazendo ajustes de acordo com a resposta de cada paciente, com preços variando entre R$ 20 e R$ 40.

Reductil, Saciette, Medidia, Sibutral, Pienty, Vazy e Biomag são alguns dos remédios mais conhecidos que usam sibutramina como princípio ativo.

Consumo Ideal da Sibutramina

Além da receita, seu endocrinologista tem o dever de indicar exercícios regulares e uma dieta especial para potencializar o efeito do remédio e tornar a sua dependência dele o mais breve possível.

Por isso a reeducação alimentar é fundamental durante o tratamento, principalmente buscando evitar que aconteça um ganho descontrolado de peso quando o consumo da sibutramina for interrompido. Exercícios físicos regulares e, de preferência, acompanhados por profissionais também são importantes para que você mantenha o peso ideal mesmo depois da sibutramina.

Então tenha atenção em todo o tratamento, desde o acompanhamento médico até a rotina de exercícios e na preparação para a vida pós-sibutramina.

Se você gostou deste artigo não deixe de comentar e para ajudar outras pessoas, compartilhe nas redes sociais abaixo. (Facebook, Twitter, Google Plus, WhatsApp)

Péssimo!Ruim!Regular!Bom!Ótimo! (44 Votos, Média: 4,89 de 5)
Loading...